quarta-feira, 30 de novembro de 2011

ATIVIDADES PRESENCIAIS

a) Como o professor pode desenvolver uma prática pedagógica integradora , contemplando os conteúdos curriculares aas competências , as habilidades e as diferentes tecnologias desponíveis na escola em ações nas quais as tecnologias possam contribuir efetivamente?
Tendo clareza da intenções e objetivos pedagógicos das possíveis formas de representação do pensamento.
b)Como o professor pode criar uma situação de aprendizagem com o uso de tecnologias que seja significativa para o aluno ?
Mesclando o global com o particular, o contexto com o universal,o pessoal com o social, o convencionalm com o atual e o virtual. 

ATIVIDADES PRESENCIAIS

1O que é ser professor hoje? 
Ser professor hoje é enfrentar desafios é adaptar as mudanças. Ser um educador  mediador e aprendiz.
2-Como sou como aprendiz diante de uma situação inovadora?
Gosto de desafios , tenho muita vontade de aprender tudo o que é novo e que relaciona a adquirir mais conhecimentos.
3-A prática me faz rever aquilo que preciso saber ? 
Sim.É no dia-a-dia que construímos o saber e deparamos com o que ainda teremos que aprender.
4-Como lido com as inovações que chegam à Escola ?
 Com grande expectativa.Procuro aceitar as inovações positivamente,pois elas sempre nos enriquecem.
5-O que a tecnologia oferece de novo?
Oferece a integração entre alunos e professores o aprendizado se dá constextualizada, muito mais profunda e divertida.
6-Será necessário mudar a prática pedagógica em função da tecnologia?
 Acho que se as práticas pedagógicas são inovadoras basta somente adaptá-las as novas tecnologias ,procurando melhorar cada dia mais para que os objetivos sejam alcançados.
7-Quais contribuições a tecnologia pode trazer para a 
aprendizagem dos alunos?
Conhecimento,aprendizagem,diversão ,interação,dentre outros.
8-E para o seu dia-a-dia como professor?
Se elas forem utilizadas de maneira a despertar o interesse dos alunos levando-os a construir o seu conhecimento  as contribuições seram positivas o professor aprimora suas aulas e a certeza de alcançar todos os objetivos propostos. 

ATIVIDADES PRESENCIAIS

1-Como sei que o aluno aprendeu determinado assunto ?
Diante de todos os conteúdos propostos a mudança de comportamento é uma atitude que o professor reconhece e identifica que o aluno aprendeu.


2-Quando o professor transmite uma informação?Todo o momento que ensina alguma coisa para o aluno o professor está transmitindo uma informação.


3-Quando o aluno procura uma informação na internet?Quando ele é levado a procurar uma informação.É mecânico.


4-A informação é necessária,mas ela por si só garante  que o aluno possa construir seu conhecimento?
Não porque o conhecimento vai além da informação.


5-O que significa conhecimento e como ele difere da informação?
O conhecimento é o que cada indivíduo constrói como produto do processamento , da interação e da compreensão da informação,e a informação é o que é passado e advém desse conhecimento.

CURRÍCULO

O que é currículo?
Quais as contribuições das tecnologias ao desenvolvimento do currículo?
Como integrar efetivamente as tecnologias ao desenvolvimento do currículo?
Como desenvolver projetos no âmbito do currículo?

 Para nos ajudar a responder estas questões articulando a prática analisada com a teoria, vamos efetuar a leitura dos seguintes artigos: “Desafios e possibilidades da integração de tecnologias ao currículo” e “Pedagogia de projetos: fundamentos e implicações”. (Guia do cursista, págs. 183 e 187);
(Guia do formador, p. 106)



Tecnologia e Currículo

Segundo o dicionário, “Currículo são as disciplinas de um curso escolar”.
Quando se trata de um curso escolar, não podemos deixar de falar em metodologias e estratégias que deverão ser utilizadas para que o currículo seja cumprido como foi programado.
Hoje em dia são inegáveis as contribuições que a tecnologia traz para o desenvolvimento de novas metodologias e estratégias de ensino, proporcionando a integração do projeto curricular com a intencionalidade pedagógica de desenvolver a capacidade de pensar e aprender, interagindo com o objeto de conhecimento (conteúdo).
Dentre as várias contribuições que a tecnologia oferece, podemos citar: articulação entre disciplinas e mídias digitais; tecnologia digital de busca, seleção, articulação e produção de novas informações; comunicação multidirecional; representação e produção colaborativa de conhecimento; inter-relação entre tecnologia, conteúdo e educação; metodologias que levam em conta o interesse e as preferências de aprendizagem dos alunos,etc.
Entretanto, vale ressaltar que a tecnologia por si só não é capaz de revolucionar e nem resolver todos os problemas da educação, mas a forma de encarar esta tecnologia, por parte dos profissionais da educação é determinante para que a mesma seja uma forte aliada na mudança de paradigmas, concepções e atitudes frente as inovações pelas quais a sociedade passa atualmente e que são exigidas da escola.
Ao adotar esta nova ferramenta metodológica, o professor estará abrindo caminho para uma aprendizagem construcionista que estará proporcionando a interação entre tecnologia e currículo, bem como estabelecendo um novo vínculo com os alunos, pois deixará de ser um transmissor de informações e se tornará um mediador entre estes e o conhecimento, proporcionando situações de aprendizagem significativas, onde os alunos serão construtores de seu próprio conhecimento.
Uma das formas de se trabalhar o currículo é utilizando projetos de aprendizagem, porém deve se ter o cuidado de não se propor projetos prontos aos educandos, devemos elaborar os mesmos, visando atender as reais necessidades de nossos alunos, bem como tirando suas dúvidas sobre determinado tema, através da execução do projeto, ou propiciando aos alunos o desenvolvimento de projetos próprios, que venham satisfazer as curiosidades dos mesmos em relação ao conteúdo estudado, ampliando desta forma sua aprendizagem.
Edma Maria de Resende

xxxxx_xxxx_xxxxx


Um currículo educacional é um caminho a percorrer rumo ao aprendizado dos alunos. É formado, além dos componentes curriculares, por tudo aquilo que acontece na escola.
Segundo o DIEB (Dicionário Interativo da Educação Brasileira), Currículo escolar é o conjunto de dados relativos à aprendizagem escolar, organizados para orientar as atividades educativas, as formas de executá-las e suas finalidades. Geralmente, exprime e busca concretizar as intenções dos sistemas educacionais e o plano cultural que eles personalizam como modelo ideal de escola defendido pela sociedade. A concepção de currículo inclui desde os aspectos básicos que envolvem os fundamentos filosóficos e sociopolíticos da educação até os marcos teóricos e referenciais técnicos e tecnológicos que a concretizam na sala de aula. (DIEB - Dicionário Interativo da Educação Brasileira. Disponível em: http://www.educabrasil.com.br/eb/dic/dicionario.asp?id=72. Acesso em: 29/06/09).
É muito importante incluir no currículo as TIC, pois são várias as contribuições das tecnologias ao desenvolvimento do currículo, entre essas contribuições, podemos citar: o uso das tecnologias possibilita mudanças na aprendizagem, no ensino e na gestão da sala de aula. Conforme ALMEIDA e PRADO(2008):
“A integração entre tecnologias e currículo que se estabelece numa ótica de transformação da escola e da sala de aula em um espaço de experiência, de ensino e de aprendizagem ativa, de formação de cidadãos e de vivência democrática, ampliando pela presença das tecnologias.” (Desafios e possibilidades da integração de tecnologias ao currículo. Disponível em: http://tvebrasil.com.br/salto, IN: Tecnologias da Educação: ensinando e aprendendo com as TIC – Guia do Cursista, Ministério da Educação, 2008)
Outra ação imprescindível é a adoção de design educacional como base da prática pedagógica com o uso de tecnologias para proporcionar a integração de diferentes mídias ao currículo, tendo como foco principal a aprendizagem do aluno. ALMEIDA e PRADO (2008) destacam que:
"Design educacional é um processo dialético no qual forma e conteúdo, tecnologia e educação, se inter-realcionam e constituem o currículo construído na ação com a intenção explícita de favorecer ao aluno a aprendizagem significativa em um processo dialógico, que trabalha com o conhecimento em rede numa abordagem construtiva e sócio-interacionista.” (Desafios e possibilidades da integração de tecnologias ao currículo. Disponível em: http://tvebrasil.com.br/salto, IN: Tecnologias da Educação: ensinando e aprendendo com as TIC – Guia do Cursista, Ministério da Educação, 2008).
Para desenvolver projetos no âmbito do currículo, é preciso repensar a função da escola, reformulando o design educacional, tendo o aluno como foco principal. Sendo que o projeto precisa ser bem planejado e ter clara a sua intencionalidade dando oportunidade de participação do aluno também na construção do projeto e não apenas na sua execução

TRABALHOS DESENVOLVIDOS PELO PROFESSOR

 Conseguimos!!!O curso foi desafiador e enriquecedor.Aprendi muito principalmente como utilizar as novas tecnologias no processo de aprendizagem.Irei aplicar na prática pedagógica o que aprendi no curso,levando os alunos a construir seus conhecimentos,para que realmente a educação aconteça e que os educadores possam através de seus trabalhos serem reconhecidos com o devido valor que merecem.

RELATOS DE PROJETOS DE TRABALHO

Os projetos desenvolvidos pelos alunos tiveram resultados excelentes.Todos os professores da escola foram envolvidos,pois trabalhamos em conjunto.Os alunos tiveram a oportunidade de trabalhar com as mídias digitais.Eles ficaram encantados e curiosos, demonstrando grande interesse em buscar novos conhecimentos.

CONTRIBUIÇÕES DAS TECNOLOGIAS

O trabalho proposto foi sobre Alimentação saudável.Vários recursos tecnológicos como microfone ,máquina fotográfica e Internet foram utilizados na palestra com a nutricionista, envolvendo alunos, professores,enfim todos da instituiçao escolar .

PROJETO ANIMAIS

PROJETO ANIMAIS
OBJETIVOS
 • Identificar as diferentes espécies e as classificações dos animais vertebrados e invertebrados.
• Reconhecer os diferentes tipos de habitat, revestimento, alimentação, de reprodução, de locomoção, etc.
• Reconhecer a importância dos animais para a cadeia alimentar e animais úteis para o Homem.
• Identificar as muitas espécies de animais que estão ameaçadas de extinção.
• Saber que o equilíbrio ecológico é essencial para a sobrevivência dos seres vivos, pois em equilíbrio a natureza pode oferecer moradia e alimento suficiente para todos.
FORMULAÇÃO DOS PROBLEMAS
Colocar em discussão algumas perguntas como:
• Quais os tipos de animais que vocês conhecem? Escrever na lousa as características reconhecidas pelos alunos, por exemplo, têm ossos, pêlo, aquáticos, voam, em extinção....
• Não classificar por nomes, em mamíferos, répteis, anfíbios, aves, peixes,  mas deixar que eles pesquisem em forma de diferentes tipos.
TEMPO DA ATIVIDADE:
 2 aulas
TEMAS TRANSVERSAIS
 • ÉTICA: diálogo, respeito mútuo, solidariedade. Uso e valorização do diálogo como instrumento para esclarecer os conteúdos.
• SAÚDE: participação ativa na conservação da saúde dos animais e da alimentação. O desenvolvimento de hábitos saudáveis de higiene.
• MEIO AMBIENTE: Conservação da fauna no meio ambiente.
• PLURALIDADE CULTURAL: diferentes formas de transmissão de conhecimento: práticas educativas e educadores nas diferentes culturas.
• Relações de amizade, valorizando a liberdade de escolha de vínculos sócio-afetivos como elemento de liberdade de consciência e de associação.
• Cidadania: Direitos e deveres individuais e coletivos.
EXECUÇÃO
• Sensibilização:
 Despertar neste dia 4 de outubro, Dia Universal dos Animais, a importância dos Animais para a natureza: os animais são importantes para a vida na Terra. Cada um deles contribui para o equilíbrio da natureza. O ser humano depende da natureza para viver e precisa preservar os outros animais para garantir sua própria sobrevivência. Veja o que pode acontecer quando os animais e a natureza são desrespeitados:
Imagine um rio onde habitam jacarés, piranhas e outros peixes. Muitos pescadores vivem do que pescam no rio. Os jacarés comem piranhas e as piranhas comem os outros peixes.
Os caçadores chegam e acabam com os jacarés. Não há mais um bicho que coma as piranhas, por isso aumenta muito o número de piranhas nos rios. As piranhas acabam comendo todos os peixes do rio. Os pescadores não têm mais de onde tirar seu sustento, já que as pessoas não costumam comprar piranha para comer.
Foi o ser humano que prejudicou a natureza ao acabar com os jacarés; foi ele o maior prejudicado, pois não pôde mais pescar no rio.
Entendeu por que é preciso conservar todos os animais?
As maiores ameaças à sobrevivência dos animais atualmente são: a caça, a derrubada das florestas onde eles vivem, a queimada da vegetação e a poluição dos rios.
No nosso país algumas espécies já foram praticamente extintas, como a ave ararinha-azul. Outras estão ameaçadas de extinção, como a jaguatirica, o lobo-guará e o mico-leão-dourado.
• Concretização:
 1ª Aula: Apresentação do material que os alunos deverão providenciar para o dia a ser combinado. Dividir a classe em grupos. Cada grupo irá pesquisar sobre um tipo de animal e farão cartazes para a exposição sobre as diferenças existentes entre eles e animais de outras espécies. Veja a formulação de problemas.
Trazer alguma notícia da atualidade sobre a sua classificação de animal, por exemplo, derrubada de petróleo mata peixes no litoral do Rio de Janeiro, para elaborarem um Jornal.

2ª Aula: Confecção do Jornal.
Cada grupo irá dizer em voz alta a notícia que trouxe. A classe deverá identificar em que parte do jornal a notícia poderia ser colocada: ciências, cotidiano, mundo, Brasil ou ilustrada, por exemplo.
Elaborar a página com a notícia e formar o Jornal.
• Integração:
 HISTÓRIA: Conhecer os tipos de animais de outras épocas.
MATEMÁTICA: Trabalhando com as medidas e gráficos para os animais em extinção.
PORTUGUÊS: Produções de texto...Fazer um cartaz e colar os animais para uma visualização mais significativa e prazerosa.
INFORMÁTICA: Pesquisa na Internet.
GEOGRAFIA: pesquisar num mapa as outras regiões de onde vieram os animais.
MÚSICA: Trabalhar várias músicas que falam sobre os animais. Exemplo: O Pato de Vinícius de Moraes.
• Exposição: A apresentação dos trabalhos elaborados pelos alunos.
 Conclusões e Aplicações:
 Participação em todas as atividades, nas exposições, nos trabalhos e nas pesquisas.
Interpretar os cartazes e formalizar as conclusões.
Avaliação do conteúdo nas diversas áreas.
Aplicar na vida diária os ensinamentos sobre a importância dos animais para a natureza.

Professora: Jéssica Walter da Silva Costa
 I-Objeto detonador e problematização
 A vontade de estudar estes animais surgiu do nosso colega Gabriel Barbosa. Ele estava louco para conhecer melhor o morcego, por isso, resolvemos escolher de uma coleção de livros que temos em nossa sala, oito animais que mais nos encantam e despertam nossas curiosidades.  Escolhemos a coruja e o morcego da coleção animais noturnos, a cobra e o jacaré dos répteis, a moréia e o tubarão das criaturas marinhas e o tamanduá e a preguiça do livro vida na selva.
Com certeza iremos aprender muito.
II-Justificativa
 As crianças nutrem um verdadeiro fascínio pelos animais, que na visão delas são irresistíveis como os brinquedos, mas com atrativos a mais: são seres animados, com vida, sentimentos e algumas necessidades semelhantes às do homem. O estudo dos animais traz associações concretas entre o ser humano, o mundo animal e a natureza. A criança sai do conceito eu para conhecer o outro, o que é muito saudável. Ao estudar os animais, os alunos aprendem sua própria natureza, as particularidades do outro, o meio ambiente, a cidadania e a responsabilidade.
III-Perfil do grupo: Crianças de 5 anos de idade em processo de alfabetização, participativas e com grande interesse em aprender.
IV-Objetivos
·         Conceituais:
- comparar os tipos de animais através da observação;
- refletir sobre as características individuais de cada animal e risco de extinção;
- identificar as características específicas de cada grupo de animais;
- ampliar o vocabulário;
- identificar os nomes dos animais estudados.
·         Procedimentais:
- coletar dados por meio de pesquisas e observações;
- elaborar sucatas;
- associar escrita de nomes, letras e textos;
- produzir trabalhos de artes;
- desenvolver a memória;
- classificar os animais;
- elaborar painéis.
·         Atitudinais:
- preocupar-se com a preservação dos animais;
- classificar diferentes animais pelas suas características;
 - socializar as informações que os alunos possuem sobre o tema;
- apresentar atitudes de cuidado e respeito com os animais.
- fazer cópias
V-Janelas
Linguagem oral e escrita;
Movimento;
Matemática;
Natureza e sociedade;
Artes visuais
VI-Etapas:
 1-Organizar as crianças em roda. Conversar sobre o nosso projeto. Pedir para cada criança trazer de casa figuras dos animais para confeccionarmos um mural. Pedir para a criança fazer um pergunta sobre um animal para fazermos uma pesquisa.
2-Ilustrar o texto da coruja
“A coruja tem olhos muito grandes que não se mexem, por isso sua cabeça fica balançando para ver tudo a sua volta. Tem um ouvido muito desenvolvido o que permite que encontre sua presa no meio da escuridão.”
3-Montar com letras encontradas em revistas os nomes dos animais (jacaré, moréia, morcego).
4-Cruzadinha com o nome de todos os animais.
5-Ligar os animais a seus nomes. (tamanduá, naja, jacaré)
6-Ligar os nomes dos animais com as palavras que rimam.(jacaré-pé, tubarão-coração, moréia-geléia, naja-viaja).
7-O que é o que é dos animais.
8-Colocar em ordem as frases dos animais.
9-Desembaralhar os nomes dos animais (moréia, naja, morcego).
10-Completar os nomes dos animais com as letras que estão faltando.
11-Procurar no texto sobre morcegos as palavras em destaque.
“Os morcegos passam o dia pendurado de cabeça para baixo em árvores e grutas a dormir. Eles gritam quando voam. Saem todas as noites das grutas ao mesmo tempo. A maioria dos morcegos comem insetos.”
12-Copiar a história da moréia.
“A moréia é um peixe parecido com uma serpente. Tem uns dentes muito aguçados e alimenta-se de pequenos peixes. Passa o dia escondida e só sai à noite para alimentar-se.”
13-Fazer o morcego de sucata
14-Depois da leitura sobre o texto do tamanduá, fazer uma história coletiva.
“O tamanduá é um bicho diferente. Os tamanduás não têm dentes, eles usam suas garras para abrirem os formigueiros e depois usam sua língua comprida e pegajosa para chegar lá dentro. Ele pode apanhar 500 formigas só com uma lambida.”
15-Mostrar uma foto de um morcego, de uma naja e de um tubarão e pedir para as crianças reproduzirem os desenhos.
16-No texto sobre o tubarão procurar: Uma palavra que comece com s, Uma palavra com 9 letras. Uma palavra com 7 letras.
“Os tubarões comem animais de qualquer tipo. Eles são muito velozes. Possuem um bom sentido do olfato, por isso, encontram seus alimentos. Eles precisam estar nadando o tempo inteiro senão afundam”.
17-Fazer um texto coletivo sobre a naja
“A naja não tem ouvidos. É a cobra famosa que os encantadores de serpentes
exibem nas praças. Seu veneno é muito violento. Ela se alimenta de roedores,
anfíbios e as vezes de passarinhos.”
Aproveitar e explicar o que é um anfíbio.
18-Fazer a cobra de sucata.
19-Copiar a história da preguiça.
“A preguiça é o animal mais vagaroso do mundo. Passa a maior parte do seu tempo pendurada nas árvores de cabeça para baixo dormindo. Só acorda à noite e muito pouco. A preguiça não tem dentes e só come folhas de embaúba”.
20-Procurar em revistas palavras que iniciem com as mesmas letras dos nomes dos animais.
 21-Caça palavras com todos os nomes dos animais.
22-Ilustrar o texto sobre o jacaré.
“Os jacarés passam a maior parte do seu tempo na água. São muito ferozes. Eles conseguem flutuar de maneira que seus olhos e narinas fiquem na superfície da água. Por isso os outros animais não conseguem ver os jacarés.”
23-Fazer o jacaré de sucata.
24-Apresentação final: exposição de todas as sucatas
VII - Avaliação:
 Observação do comportamento das crianças. Hábitos de trabalho, relacionamento com os colegas e professora, cumprimento das atividades, atitudes positivas e negativas com relação às atividades escolares, capacidade de cooperação e aproveitamento de tempo. 
A educação no momento atual está passando por grandes mudanças e uma delas são as novas tecnologias. Nós educadores devemos estar acompanhando esta evolução nos capacitando e fazendo com que a informatização seja utilizada como matéria-prima de construção e não somente como mídia de transmissão de informações. Se acreditarmos que é possível um novo mundo, temos que investir no conhecimento mudando a mentalidade.A aprendizagem como construção de conhecimento acontece na infância e na terceira idade. Os métodos e abordagens pedagógicas devem alterar tornando a educação mais prazerosa e efetiva

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

METADADOS








ATIVIDADES COM HIPERTEXTO








NAVEGAÇÃO A DERIVA


IMPRESSÕES SOBRE EXPERIÊNCIAS DE NAVEGAÇÃO

Navegando á deriva pesquisei uma das mais belas emoções que o ser humano pode sentir que é a alegria. Saber encontrar a alegria na alegria dos outros é o segredo da felicidade. Também encontrei um pensamento de Rubens Alves que achei maravilhoso. "Deus é alegria. Uma criança é alegria. Deus e uma criança têm isso em comum: ambos sabem que o universo é uma caixa de brinquedos. Deus vê o mundo com os olhos de uma criança. Está sempre á procura de companheiros para brincar."    

HIPERTEXTO


                                                Hipertexto

Hipertexto é o termo que remete a um texto em formato digital, ao qual se agregam outros conjuntos de informação na forma de blocos de textos, palavras, imagens ou sons, cujo acesso se dá através de referências específicas denominadas hiperlinks, ou simplesmente links. O conceito de "linkar" ou de "ligar" textos foi criado por Ted Nelson nos anos 1960 e teve como influência o pensador francês Roland Barthes, que concebeu em seu livro S/Z o conceito de “Lexia”, que seria a ligação de textos com outros textos. Em palavras mais simples, o hipertexto é uma ligação que facilita a navegação dos internautas.

Podemos dizer que hipertexto é um texto dentro de outro texto.

 Principais características do Hipertexto

1.   Intertextualidade;
2.   Velocidade;
3.   Precisão;
4.   Dinamismo;
5.   Interatividade;
6.   Acessibilidade;
7.   Estrutura em rede;
8.   Transitoriedade;
9.   Organização multilinear.[3]

Hipertexto e Internet

Uma das maiores controvérsias a respeito deste conceito é sobre sua vinculação obrigatória ou não com a internet e outros meios digitais. Alguns autores defendem que o hipertexto acontece apenas nos ambientes digitais, pois estes permitem acesso imediato a qualquer informação. A internet, através da WWW, seria o meio hipertextual por excelência, uma vez que toda sua lógica de funcionamento está baseada nos links.
Outros pesquisadores acreditam que a representação hipertextual da informação independe do meio.

Hipertexto e Educação

  O hipertexto também traz como vantagem para a educação a construção do conhecimento compartilhado, um importante recurso para organizar material de diferentes disciplinas.Trabalhar com hipertexto leva o aluno a produção de textos e traz como vantagens a construção do conhecimento de forma dinâmica e inserindo o aluno e o processo educativo no mundo digital. Em sua produção o aluno se refere a conhecimentos antes apreendidos, mantendo uma relação sempre linear com o texto.

RESULTADO DO TRABALHO POR PROJETO






RECURSOS TECNOLÓGICOS


O USO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA

O uso dos recursos tecnológicos na prática pedagógica é de reencontrar o sentido mais  humanístico interativo e integrador da educação ,que leve a repensar as necessidades de  professores e gestores tomarem consciência que esses recursos permite redimensionar os espaços de ensinar e aprender,sonhar e amar atendendo as mudanças na sociedade atual, resgatando o valor do saber e a sensibilidade do ser.